Páginas

sábado, 14 de outubro de 2017

PROGRAMAÇÃO SEMANAL: De 16 a 22 de outubro de 2017

SEGUNDA-FEIRA
Missa na Matriz – 19h (Chegada da Imagem Peregrina da Mãe Rainha na Paróquia)

TERÇA-FEIRA
Missa na Comunidade Terapêutica Renascer – 17h
Reunião da Diretoria do Abrigo São José – 20h

QUARTA-FEIRA
Reuniões nos Grupos de Reflexão

QUINTA-FEIRA
Adoração ao Santíssimo das 6 às 16 horas – Matriz
Terço da Misericórdia – 15 horas - Matriz
Missa na Santa Rita – 19h30

SEXTA-FEIRA
Missa no Bairro Lambari – 20h

SÁBADO
Missa na Matriz – 19h
Missa em Baguaçu – 19h30

DOMINGO
Missa na Comunidade Santa Rita – 8h
Missa na Comunidade São Pedro – Jardim Tropical II – 9h
Missa na Matriz – 10h
Missa na Matriz - 19h (Com transmissão pela Rádio Espaço Livre AM)
Encontro da Pastoral Familiar dos Casais em Segunda União – Cidade Mirim – 8 horas
ATENÇÃO: Promoção da Pizza – Cidade Mirim – 21 de outubro. Colabore!
______________________________________________________

FRASE DA SEMANA: “Às vezes podemos não saber para que lado avançar, mas não podemos nunca parar!”. Pense nisso e viva melhor!!!

28º DOMINGO DO TEMPO COMUM: O Banquete

Domingo passado, a Palavra de Deus, com a parábola da vinha, lembrou-nos de que a situação do mundo em que estamos vivendo não é por vontade de Deus e sim por causa do nosso egoísmo. Ele criou o mundo como um imenso jardim onde todos nós tenhamos um lugar para morar e viver felizes, pôs nele uma terra boa para que nós semeássemos nela as sementes que ele regaria com a chuva e a neve, para produzir alimentos e assim todos ter o necessário para comer. Plantou muitas plantas e árvores para atrair a chuva e a segurá-la com as raízes para regar a terra, criar as fontes para oferecer-nos uma água boa e pura para matar a sede, e alimentar os rios. As árvores, além de formar um ambiente gostoso para todos descansar, os animais tem um lugar para habitar, e para os passarinhos ter onde fazer o ninho. E ainda, oferecer um ar puro para respirar e conservar-nos com saúde. Tudo era perfeito, só falta reconhecer que todos nós temos direitos que devemos defender, e deveres que devemos cumprir, aprendendo assim que os nossos direitos terminam no momento que começam os direitos dos outros e os direitos de Deus. Tudo isto acabou quando o egoísmo apoderou-se de nós, ignoramos os direitos de Deus e dos outros, começamos a cometer toda classe de injustiças, e transformamos o jardim de paz num inferno de ódio, violência e morte. 

Para livrar-nos desta triste situação e colaborar para que o projeto de Deus seja respeitado para felicidade de todos, precisamos de muita luz, muita força, e muita coragem. Por isso, o profeta Isaías (Isaías 25,6-10) diz: "O Senhor dos exércitos dará neste monte, para todos os povos, um grande banquete." E continua: "Ele removerá, neste monte, a ponta da cadeia que ligava todos os povos, a tela em que tinha envolvido todas as nações. O Senhor Deus eliminará para sempre a morte, e enxugará as lágrimas de todas as faces, e acabará com a desonra do seu povo em toda a terra; o Senhor o disse. "Este é o monte onde muitos não gostam subir, porque é o monte Calvário, lugar do sofrimento e da morte de muitos inocentes, e do próprio Cristo. Porém, neste monte Ele rompeu as correntes do pecado que nos mantinham escravos do nosso egoísmo, reconciliou-nos com o Pai, e nos ofereceu a luz e as forças para praticar a justiça e livrar-nos de todas as tentações. 

Deste banquete nos fala Jesus no Evangelho (Mateus 22,1-14) contando: "A parábola de um rei que preparou a festa do casamento de seu filho. E mandou os seus empregados para chamar os convidados para a festa, mas estes não quiseram ir. Um foi para o seu campo, outro para os seus negócios, outros agarraram os empregados bateram neles e os mataram". Assim, Jesus nos alerta de que, quem se deixa levar pelo egoísmo, fica sendo escravo das coisas materiais, pratica as maiores injustiças e despreza a Deus e a sua palavra. Com o pedido: "Ide até as encruzilhadas dos caminhos e convidai para a festa todos os que encontrardes. Então os empregados saíram pelos caminhos e reuniram todos os que encontraram maus e bons, e a sala da festa ficou cheia de convidados". Meditando esta mensagem entendemos as palavras de Jesus: "Felizes os pobres porque deles é o Reino do céu". A felicidade dos ricos está nas coisas materiais, destruir a obra de Deus, e desprezar os direitos dos outros. Esta será a sua felicidade temporal e eterna. 

Nós procuramos a felicidade em Deus ou nas teorias dos homens? 

Monsenhor Antonio

Resultado de imagem para banquete da encruzilhada

sábado, 7 de outubro de 2017

PROGRAMAÇÃO SEMANAL: De 09 a 15 de outubro de 2017

SEGUNDA-FEIRA
Missa na Matriz – 19h
Reunião da Pastoral Familiar dos Casais em Segunda União – Sala da Matriz – 20h

TERÇA-FEIRA
Homenagem à Nossa Senhora Aparecida – Câmara Municipal – 19h30

QUARTA-FEIRA
Hora Santa Vocacional pela Ordenação Diaconal de Diego e Flávio – Matriz, Santa Rita e São Pedro – 20h

QUINTA-FEIRA – 12 de Outubro – Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Padroeira do Brasil
Não haverá Adoração ao Santíssimo, Terço da Misericórdia e Missa na Santa Rita
Missas às 7h00 - Matriz de Nossa Senhora Aparecida – Olímpia
Missa e Procissão às 16h00 - Salão do FENOSSA

SEXTA-FEIRA – ORDENAÇÃO DIACONAL DOS SEMINARISTAS DIEGO E FLÁVIO
Matriz de São João Batista – 19h30

SÁBADO
Missa na Matriz – 19h
Missa em Baguaçu – 19h30

DOMINGO
Missa na Comunidade Santa Rita – 8h
Missa na Comunidade São Pedro – Jardim Tropical II – 9h
Missa na Matriz – 10h
Missa na Matriz - 19h (Com transmissão pela Rádio Espaço Livre AM)
ATENÇÃO: Promoção da Pizza – Cidade Mirim – 21 de outubro. Colabore!
_______________________________________________________

FRASE DA SEMANA: “Quem faz o que quer sem pensar, é obrigado a suportar o que não quer!”. Pense nisso e viva melhor!!!

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

ARTIGO DO MONSENHOR ANTONIO: A Importância da Justiça!

Muitas vezes pensei se nós achamos que a Palavra de Deus é conversa fiada e, por isso, não perdemos tempos para conhecê-la e até a ouvimos sem nenhum interesse, sobretudo quando se trata de justiça. Isto ajuda-nos a entender o porquê, conforme pesquisa, a maior parte da humanidade conserva no seu íntimo o vírus da injustiça: uns, apoderando-se das terras que Deus criou para morada de todos; outros, acumulando riquezas a custo do trabalho e da miséria dos pobres. Então, temos os que receberam o poder para servir o seu povo, apoderando-se da contribuição que o povo dá para que todas as suas necessidades sejam bem atendidas, deixando os doentes sem serem atendidos, as crianças sem escola e o povo humilde totalmente abandonado. E ainda colocam os instrumentos de guerra nas ruas das cidades com o pretexto de acabar com a violência que eles iniciaram. Esta reflexão pode parecer violenta, porém a realidade é ainda mais cruel. 

Sobre este tema, a Palavra de Deus nos convida a meditar através do profeta Ezequiel (Ezequiel 18,25-28) com estas palavras: "Assim diz o Senhor: Vós andais dizendo: 'A conduta do Senhor não é correta'. Ouvi vós da casa de Israel: é a minha conduta que não é correta ou, antes, é a vossa conduta que não é correta? Quando o justo se desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. Quando o ímpio se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida. Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá, não morrerá". 

São Paulo (Filipenses 2,1-11) aconselha a todos os desejam ser seguidores de Cristo: "a viver em harmonia, procurando a unidade. Nada façais por competição ou vanglória, mas, com humildade, cada um julgue que o outro é mais importante e não cuide somente do que é seu, mas também do que é do outro. Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus". Continua lembrando-nos o exemplo de Jesus que "assumindo a condição de escravo, humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o nome que está acima de todo nome." 

Jesus, no Evangelho (Mateus 21,28-32), depois de lembrar-nos o compromisso que assumimos no dia do nosso batismo e das promessas que fazemos e não cumprimos, incluindo os sumos sacerdotes, os mestres da lei e a todos os responsáveis pelo religião disse: "Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus. Porque João veio até vós, num caminho de justiça, e vós não acreditastes nele. Ao contrário, os cobradores de impostos e as prostitutas creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isto, não vos arrependestes para crer nele." Nós não gostamos de ouvir, mas Deus só nos fala de Justiça. E agora somos obrigados a suportar os resultados da violência motivada pela corrupção. 

Quem faz o que quer é obrigado a suportar o que não quer! 

Monsenhor Antonio 



sábado, 30 de setembro de 2017

PROGRAMAÇÃO SEMANAL: De 02 a 08 de outubro de 2017

SEGUNDA-FEIRA
Missa na Matriz – 19h

TERÇA-FEIRA
Reunião dos Ministros da Palavra (participantes conforme a escala) – Sala da Matriz – 19h30

QUARTA-FEIRA
Reunião de Preparação para a Ordenação Diaconal de Diego e Flávio – 20h

QUINTA-FEIRA
Adoração ao Santíssimo – Matriz – das 6 às 16 horas
Terço da Misericórdia – Matriz – 15 horas
Missa na Comunidade Santa Rita – 19h

SEXTA-FEIRA – Tríduo – 1º Dia
Tríduo em Preparação para a Ordenação Diaconal – Matriz – 19h30

SÁBADO – Tríduo – 2º Dia
Missa na Matriz – 19h
Celebração em Baguaçu – 19h30

DOMINGO – Tríduo – 3º Dia
Missa na Comunidade Santa Rita – 8h
Missa na Comunidade São Pedro – Jardim Tropical II – 9h
Missa na Matriz – 10h
Missa na Matriz - 19h (Com transmissão pela Rádio Espaço Livre AM)
________________________________________________________

FRASE DA SEMANA: “Estar de bem com a vida é saber aceitar todas as coisas que não podemos mudar!”. Pense nisso e viva melhor!!!

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

27º DOMINGO DO TEMPO COMUM: A Vinha do Senhor!

O Senhor plantou a vinha quando criou o mundo. A Bíblia nos conta que Deus formou um grande Jardim para que todos tivessem um lugar para morar e trabalhar. Plantou nele toda espécie de plantas e de árvores, encheu a mata de animais, o céu de passarinhos, e os rios de peixes. Finalmente criou o homem e o colocou para morar e cuidar do jardim para ele produzisse tudo o necessário para o povo viver em paz, e colocou à sua disposição todas as plantas, as árvores, e os animais e assim todos participassem de Sua Felicidade. 

Mas não podiam comer do fruto da árvore plantada no meio do jardim, com a advertência: "Se dela comerem, morrerão". Ela era o símbolo da justiça, indicava o ponto onde terminam os direitos e começam os deveres de cada um e até do próprio Criador. Podemos pensar, mas Deus também tem deveres? A resposta é muito simples: "Sem Ele, nada podemos fazer". Portanto, nós precisamos de sua ajuda, e Ele também quer contar com a nossa colaboração, por isso: "Sem nós Ele nada quer fazer". Ele quer a nossa ajuda para que possa fazer-nos participantes da Sua Felicidade. Deste ponto, parte o dever de Deus de ajudar-nos a cumprir a missão que Ele confiou-nos, e também o nosso dever de ajudar aos outros que precisam da nossa ajuda para serem felizes. 

Esta é a Vinha do Senhor de que nos fala pelo profeta Isaías: "O que eu poderia ter feito a mais por minha vinha e não fiz? Eu contava com uvas de verdade, mas por que produziu ela uvas selvagens? Pois agora vou mostrar-vos o que eu farei com a minha vinha: vou desmanchar a cerca, e ela será devastada; vou derrubar o muro, e ela será pisoteada. Vou deixá-la inculta e selvagem: ela não será podada nem lavrada, espinhos e sarças tomarão conta dela; não deixarei as nuvens derramar água sobre ela. Pois bem, a vinha do Senhor dos exércitos é a casa de Israel, e o povo de Judá, sua dileta plantação; eu esperava deles frutos de justiça, e eis injustiça; esperava obras de bondade, eis a iniquidade". (Is. 5,1-7) Isto não parece um resumo da situação do mundo de hoje? Dispensamos a ajuda de Deus para praticar, com mais liberdade, as injustiças, levando ao povo à miséria e ao desespero até transformar o mundo num mar de sofrimento, violência e morte. 

Deus chamou a atenção do seu povo através dos profetas, eles, porém, apedrejaram uns e mataram outros. "Finalmente, o Senhor enviou-lhes o seu Filho, pensando: 'Ao meu Filho eles vão respeitar. Os vinhateiros, porém, ao verem o Filho, disseram entre si: 'Este é o herdeiro. Vinde, vamos matá-lo e tomar posse de sua herança! Então agarraram o Filho, jogaram-no para fora da vinha e o mataram. Pois bem, quando o dono da vinha voltar, o que fará com esses vinhateiros? Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: 'Com certeza mandará matar de modo violento esses perversos e arrendar á a vinha a outros vinhateiros, que lhe entregarão os frutos no tempo certo". Jesus termina; "Eu vos digo, o reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que produzirá frutos". (Mt. 21,33-43) Depois desta colocação, com certeza, Jesus diz para nós:"Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!" 

Monsenhor Antonio